Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007

O meu

Eu gosto do Natal.

 

Mas daquele natal genuíno, onde não entra a euforia pelas compras ou a obrigatoriedade deste e daquele presente só porque tem de ser.

 

Não.

 

Eu gosto daquele Natal que cheira à aguardente da massa dos coscorões e a canela, onde as conversas se vão desfiando à medida que se estica mais uma azevia e se põe a fritar. Aquele que não esquece os beijos repenicados da avó e da tia que nos amam incondicionalmente, mesmo que nós não façamos tantos telefonemas ou visitas como elas gostariam.

 

O meu Natal tem tradição, tem fé e tem valores. Tem conversas boas que aquecem o coração. Tem muitas gargalhadas e afectos que se soltam em cada abraço apertado e sentido, que nos conforta mais do que qualquer lareira a crepitar numa noite incomodamente fria.

 

O meu Natal também tem saudade. O meu Natal também dói, ao pensar na família que já partiu e que nos faz tanta falta. Dos amigos que se afastaram mas que continuamos a amar sem eles saberem.

 

O meu Natal tem infinitas mensagens trocadas com amigos onde reforçamos a importância que temos na vida uns dos outros. Mas fica sempre tanto por dizer.

 

O meu Natal transpira Alentejo. O meu Alentejo. O Alentejo de toda uma geração, contado pela  voz da minha avó com direito ao sotaque mais lindo do Mundo.

 

O meu Natal tem uma luz única, emanada por cada um que me rodeia e que o torna tão especial.

Encontrado no deserto por Sahara às 17:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
12 comentários:
De brankita a 19 de Dezembro de 2007 às 17:32
Simplesmente lindo... pena que esse seja o natal aí de 15% da população... que saudades do meu natal quando também ele era assim...
De Sahara a 20 de Dezembro de 2007 às 09:19
Espero que seja de muitas mais! :)
Porque não tentas recuperar essa magia?
Beijo grande amiga.
De medusa a 19 de Dezembro de 2007 às 20:07
eu também adoro o meu, é mais ou menos desse género!
De Sahara a 20 de Dezembro de 2007 às 09:20
O probelma são os kilos depois! eheheheh
De Pedro M. a 19 de Dezembro de 2007 às 21:06
Infelizmente, o meu Natal já não costuma ter nada disso. No entanto, e com uma certa ironia, continua a ter bacalhau com batata cozida.
De Sahara a 20 de Dezembro de 2007 às 09:21
O chamado bacalhau com todos! :P
Um beijo grande Pedro, e espero que o dia o voltes a ter.
De Pedro M. a 20 de Dezembro de 2007 às 21:19
Obrigado, a sério ;)
De eskisito a 19 de Dezembro de 2007 às 23:35
Por acaso é verdade. Eu nunca liguei ao Natal até ter passado um no Alentejo com os meus sogros (e, obviamente, a minha mulher). E tem mesmo um sabor diferente.
De Sahara a 20 de Dezembro de 2007 às 09:24
É absolutamente MÁGICO.
Eu tenho a sorte de ser descendente de gente dessa dessa linda terra. Que eu amo profundamente. E cresci com todas as tradições alentejanas. Nem imagino o Natal de outra maneira.
De brankita a 20 de Dezembro de 2007 às 15:54
Oh miga, não desfanzendo do alentejo que eu adoro... o meu ex-natal era bem no norte interior, e devo dizer que em nada se ficava atrás do que contas... o frio era imenso, a lareira na cozinha em pedra da minha avó aquecia tanto quanto as conversas de tios e primos que não viamos à que tempos... juntavamo-nos todos numa mini casa que parecia gigante naquela altura... lembro-me de ainda com 18 anos a minha avó de noite vir buscar um sapato meu e um do meu irmão (que dormiamos lá no sófá com uma tonelada de mantas por cima) e punha perto da lareira com um chocolate... e garanto-te que esse chocolate valia mais do que todos os presentes que pudessemos ter... sinto a falta disso, quando se tem e se perde sente-se mais... mas ainda bem que à quem o tenha. E Viva o natal seja ele a norte ou a sul (ou a centro, onde lhes aprouver mais)
De Sandrita a 20 de Dezembro de 2007 às 21:18
Sabes, este teu texto trouxe-me água aos olhos... estou longe da minha família neste Natal e vai-me custar tanto... E a tua descrição do teu Natal fez-me recordar o qu eu vou perder este ano por não estar em Portugal.
Parabéns pelo blog, gostei muito.
Visita-me.
Abraço
De Sahara a 21 de Dezembro de 2007 às 09:06
Obrigada Sandrita! Escrevi com o coração.
Espero que mesmo assim passes um Óptimo Natal.
Um beijinho e obrigada pela visita, retribuirei em breve! :D

Comentar post

Eu

Diz que sim...

Para o caso de se sentirem perdidos

desertodasahara@sapo.pt

Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

'Tou...

My Unkymood Punkymood (Unkymoods)

Oásis à vista!

Novas prioridades

Estás a ficar cota, chava...

I'll Be Back Soon...

Olha eu... tã linda!

Overdose cinematográfica

Vais pagar sem ripostar?

Está decidido!

Sim, eu sei...

Regresso ao deserto I

Modo...

...

Diz que estou afónica e d...

E nunca mais são cinco da...

Update

Partida, lagarta, fugida

O Sabor do Amor…

Só por 5/7 minutos...

You simple the best

Do fundo do coração…

Dicotomias femininas

Cactus com mais de 15 mts!

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Perdidos no deserto

Image Hosted by ImageShack.us

Visitas

Perdidos por aqui

online
blogs SAPO

subscrever feeds