Sexta-feira, 2 de Novembro de 2007

A Invasão

Camuflado em mais um despretensioso thriller de ficção científica americanóide, este filme surpreendeu-me pela mensagem, não muito evidente a olho nú, que quer passar.

 

Por detrás de uma misteriosa epidemia mundial que altera o comportamento humano está a intenção de alertar para o facto de estarmos a alterar a nossa maneira de ser. A tornarmo-nos demasiado individualistas, demasiado insensíveis aos outros e ao que lhes acontece, cobardemente egoístas.

 

O vírus em contacto com o organismo humano despovoa-o de todas as emoções. A alegria, a tristeza, o ódio, o amor, a dor ou o prazer simplesmente deixam de existir, transformando o ser humano num espaço vazio e estéril.

 

Com tudo o que de bom e mau possa haver no Homem, somos seres capazes de sentir, de amar, de odiar, porque existe o outro que provoca todas essas emoções em nós.

 

Durante o filme fui retendo algumas frases, mas esta ficou-me particularmente na memória pela duplo sentido que poderá ter: "Don't show emotion, then they can't tell who's who". À partida e tendo em conta o contexto do filme a primeira reacção é interpretá-la como "desta forma eles não se vão aperceber que ainda não estás possuída, que ainda não és um deles", mas eu prefiro a versão "se não mostrares as tuas emoções vais ser mais um, igual a todos os outros". Porque eu acredito que nos diferenciamos, que nos tornamos exclusivos pela rede de sentimentos que vamos cosendo e que nos faz olhar o Mundo e senti-lo de uma forma única.

 

No final fiquei a pensar: se por um lado sem sentimentos a nossa existência seria mais pacífica (sem guerras, sem dor, sem preocupações) o preço a pagar seria demasiado elevado… perder todas as sensações, perder aquilo que nos dá ânimo para continuar, para experimentar, para fazermos desta passagem uma viagem inesquecível. E para mim o que torna cada momento memorável é o que eu sinto enquanto o vivo.

Encontrado no deserto por Sahara às 14:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
2 comentários:
De Mary a 3 de Novembro de 2007 às 15:26
sem dúvida, algo a pensar!*
De David a 15 de Novembro de 2007 às 23:03
Olá...

Já não sei quando foi a ultima vez que aqui vim... sorry !!!
Agora que tou desculpado, vou falar do filme :D

Estou curioso quanto a este filme, e depois de ler o que escreveste ainda mais !!
Trata-se de mais um Remake de um velho filme com o mesmo nome... Há quem defenda que é inferior ao original no entanto não o vou deixar passar, pelo menos em DVD :)

Comentar post

Eu

Diz que sim...

Para o caso de se sentirem perdidos

desertodasahara@sapo.pt

Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

'Tou...

My Unkymood Punkymood (Unkymoods)

Oásis à vista!

Novas prioridades

Estás a ficar cota, chava...

I'll Be Back Soon...

Olha eu... tã linda!

Overdose cinematográfica

Vais pagar sem ripostar?

Está decidido!

Sim, eu sei...

Regresso ao deserto I

Modo...

...

Diz que estou afónica e d...

E nunca mais são cinco da...

Update

Partida, lagarta, fugida

O Sabor do Amor…

Só por 5/7 minutos...

You simple the best

Do fundo do coração…

Dicotomias femininas

Cactus com mais de 15 mts!

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Perdidos no deserto

Image Hosted by ImageShack.us

Visitas

Perdidos por aqui

online
blogs SAPO

subscrever feeds